The day has come.



Estou tão cansada de tudo isto. Cansada de quem não vive sem um copo meio cheio na mão, de quem não vive sem se rir dos outros. Cansei-me de ouvir falar mal e de olhares de esguelha. Cansei-me de pessoas, tenho dito. Hoje já ninguém se importa com o ser, mas exclusivamente com o parecer. Sentem-se grandes quando calcam com as suas personalidades imundas aqueles que na realidade são genuínos. Sentem-se gigantes quando com as suas tristes palavras, lançam fogo sem chama. Pobres de vós que tentais agradar a gregos e troianos, como se isso vos trouxesse a eternidade, como se isso vos fizesse ser alguém melhor, como se isso eliminasse as tristes pessoas que são. E tristes no fundo, são aqueles como eu, que sendo genuínos e sinceros, deitam tudo a perder, aqueles que como eu, por serem aquilo que são e não o querem que se seja, ficam sós a um canto. Mas hoje, ao contrario de outrora, isso já não me martiriza. Hoje sou eu, tendo orgulho nisso. Não falo para mentir nem ajo para agradar. Os meus actos têm início no coração, assim como cada palavra que profiro. Já não engano os outros, e acima de tudo já não o faço comigo. A solidão já não me assusta e a consciência está limpa. Aprendi a deixar de me importar com pessoas mesquinhas e fúteis, deixei de chorar só porque alguém que me era algo se afastou. Aprendi que os que permanecem são os que merecem, aprendi a dar valor às pequenas coisas, àquilo que realmente vale a pena. Hoje valorizo tanto mais uma bela lua cheia, que me preenche o olhar e aconchega o coração, do que um "gosto de ti" que não sabes de onde vem nem quanto dura. Hoje valorizo tanto mais a minha pessoa, pelo que fui e pelo que me consegui tornar, sem ajuda de ninguém.
E a todos os que nunca em mim acreditaram, fodei-vos.
A todos os que já de mim não gostam, fodei-vos.
A todos os que nunca gostaram, fodei-vos.
A todos os que ainda cá estão, obrigada.
A mim, que sou o que sou hoje, um gosto de ti.

E hoje sim, sou uma pessoa que vale a pena, mesmo saindo dos moldes vigentes nesta sociedade que mete dó. Hoje, tenho orgulho em mim!

38 Crimes sentidos:

Catarina disse...

Oh querida tenta ter calma , mas bem sei que por muito que queiras talvez não consegues e por isso mesmo fizeste bem em expressar o que te vai na alma e concordo com muitas das tuas palavras.

Beijinho *

lara disse...

oh marilena tiraste-me as palavras da boca.
estou cansada de futilidades, das criticas negativas aos diferentes e aos iguais, a todos e a ninguém mas ao contrário de ti eu ainda não aprendi a não me martirizar por causa da solidão, ainda não sei lidar com o facto de me quererem mal ou de falarem mal de mim. porém já aprendi que não tenho de falar sempre, em todas as ocasiões e agora só falo quando é para expressar a minha verdadeira opinião e como muitas das vezes não me dão "tempo" para me explicar, prefiro ficar calada, guardar para mim todos os pensares.
mas repito, tiraste-me as palavras da boca

Jess disse...

penso exactamente o mesmo, sem tirar nem por

- Tanyaa' disse...

palavras tão pequenas com um significado tão grande...
um verdadeiro olhar, uma verdadeira descrição de uma realidade!

Manuel Luis disse...

Começo a gostar de ti e só por isso desejo-te um excelente ano com muita saúde, amor, dinheiro e tempo para gasta-lo.
beijo

diana alba disse...

E não é o melhor? Ter orgulho em nós mesmos?

Isabel disse...

Os teus textos são lindos!

Lu disse...

"a todos os que ainda cá estão, obrigada.
a mim, que sou o que sou hoje, um gosto de ti."

a ti, que escreves isto..
a ti, a quem a sinceridade perdura..
a ti, em quem o sorriso fica lindamente..
a ti, um gosto de ti <3

N. # disse...

Tens orgulho em ti ! Neste momento é o mais importante :) beijão *

filipa disse...

ainda bem que tens orgulho em ti querida *

amoraeframboesa .. com sabor a canela .. disse...

bem - vinda ao mundo das pessoas com reis na barriga e que se acham muito donas do seu nariz. é assim que tudo se vai passando e é assim que se vai alimentando o progresso.

amei, simplesmente*

Wanessa Cabral ϟ disse...

Adoro o texto.
Dizes completamente tudo o que sinto, e sei muito bem o que queres dizer com este texto todo.
Gosto muito do seu blog, continue assim!

Aerton - PoetaMudo disse...

a tanto tempo que não publicavas marilena

tambem a ja um tempo que não passava por ca e concordo em parte contigo...

muitos dos seguidores ja não me respondem nen comentam

Aerton - PoetaMudo disse...

faculdade só faz mal....
:D

hahahahhaha

bem.... ainda bem que arranjaste tempo para voltar a passar aqui

Sara Martins disse...

escreves lindo!

Patrícia disse...

e eu tenho orgulho em ti por ainda te encontrares aqui minha querida <3

lara disse...

muito OBRIGADA, mesmo.
hei-de conseguir pois, nada acontece por acaso.

Diana Soares disse...

está lindo, disseste tudo $:

Francisca disse...

Olha minha cara!A ti só te pergunto uma coisa? Quando escreveste tal coisa,lembraste-te que te caracterizaste a ti própria? salientaste a que se devem tais reacções?
Pois, para ti só te digo: cada um deita-se na cama que faz ou quem semeia ventos,colhe tempestades!
Tu criaste esta situação,por isso não culpes os outros!
E aqui ninguém enfia o carapuço,cada um sabe de quem falas, logo pergunto-me se a única cínica nao serás tu minha cara.?

Marilena' disse...

Sabes Francisca, o que me dizes também se aplica a mais pessoas, e se como dizes, fui eu que criei esta situação, digo-te que estou bem comigo mesma e só isso me importa. Quanto ao servir a carapuça, eu cá não fiz nomes, e como deves calcular, há muito assim pelo mundo fora, portanto não sei porque de acharem que se fala de vós.
Agora é assim, pouco me importa se me acham cínica ou não, porque sei bem o que sou ou deixo de ser. Mas verdade seja dita, há quem nem saiba os motivos pela qual estão "mal" comigo, e outros pensam ter motivos quando na realidade não os têm.
Sabes que mais ? Pouco me importa.

Marcos Almeida disse...

Concordo contigo pouco importa o que acham que somos. diante daquilo que realmente somos. Fodam se todos com suas respostas e etiquetas baratas. Mais importante que ter essas respostas é compartilhar com alguém as perguntas.

Abraços

N. # disse...

oh baby obrigadão *.* <3

Cátiia Bandeira disse...

lindo mesmo *-*

A extensão do pensamento. disse...

obrigada minha querida.
gosto tanto do que escreves *

Filipa Santos disse...

Ohw, obrigada querida *.*

dannó disse...

obrigada Marilena, gosto da tua imagem de perfil :)

Francisca disse...

Ainda bem que te sentes bem contigo propria e o que fizeste nao te pesa na consciencia!Agora é escusado chamares cinicos a quem chamas porque nos as duas sabemos do que trata este texto .E isso nota-se no facto de teres eliminado do teu facebook aqueles que outrora consideraste como os melhores,isso só revela o teu carácter,ou achaste que passarias despercebida?Ja agora diz-me,porque o fizeste??
Um Veijo

Marilena' disse...

Evidente que isso não ia passar despercebido, mas também , mais uma vez, pouco me importa. Olha Francisca, não me pesa, porque tanto erro eu como erram os outro. Simplesmente eliminei aqueles, que como tu disseste considerei os melhores, porque pura e simplesmente não faz sentido mante-los. Se não me querem, se me julgam e criticam, não sou digna de vocês também vocês não o são de mim.
Mas afinal, porquê tudo isto ? Caguem para mim como têm feito. Não liguem a textos que são meros desabafos e que não são dirigidos "exclusivamente" a vocês, sim, porque afinal de contas e graças a Deus, não conheço só as pessoas daqui.

Francisca disse...

Entao mas a quem é que te referes???Eu so nao consigo entender a razao de teres mandado um e-mail de pedido de desculpas a metade das pessoas que magoaste,dizendo que ias mudar,pedindo perdão,para no final continuares a mesma pessoa..
Quanto aos outros nao tenho nada a ver com o assunto mas da minha parte,sabes o motivo pelo qual eu deixei de me dar contigo..desiludiste-e 2 vezes e tu tens plena consciencia disso,disseste que ias mudar e nao mudaste.Faltas de respeito comigo nao pegam e tu sabias isso melhor do que ninguem.
Ah ja agora,devias perguntar aos teus "novos" amigos,o que eles diziam de ti,antes de serem teus amigos .Pode ser que assim nao te voltes a sentir sozinha.

Marilena' disse...

E mudei, não sabes o quanto. Mas vocês estiveram sequer dispostos a ver a mudança ? Não. Não me parece. Oh Francisca, se te afastares todos os que te magoam na vida, acabas sozinha. E digo tu, mas é evidente que vale para todos, cada pessoa. Agora é assim, se o texto por algum motivo vos ofendeu, lamento, mas aqui nada vos está dirigido, se assim o entenderam já não é culpa minha.
Os meus novos amigos? Eu não tenho disso. E se como tu dizes, alguém falou mal de mim, acho que não seriam os únicos a ter de ne dar explicações, pois quando voltei da covilhã, chegou-me muita merda aos ouvidos. Portanto.
Não quero saber de quem fala ou não fala, eu de ora em diante preocupo-me com a minha vida, a dos outros não me sustenta.
E já agora, quais essas duas vezes que te desiludi ? Para ter a certeza de que estou ao corrente.

Francisca disse...

Ai nao sabes?Entao eu explico-te entao para ficares a perceber: a cena do hospital,nao te perdoo mesmo,fui sempre tua amiga,sabias que podias contar comigo pa tudo.Quando estiveste mal,eu estive sempre lá,sempre.E o que me deste em troca?Omitires-me o estado da tua saúde..e teres ido embora na aula a meio de um trabalho de grupo,foi uma tremenda falta de respeito,por isso nao nao mudaste.Eu tentei ver a tua mudança,mas não vi resultados nenhuns..Por isso boa sorte.
Um veijo e um queijo

Marilena' disse...

A do hospital entendo, essa da aula, lamento mas a mim passa-me ao lado. É que muito sinceramente é uma tempestade num como de água.
Não viste porque a vontade de ver provavelmente não era muita, mas deixa lá isso que também pouco importa. Mudei inicialmente por vós, mas não me arrependo, porque se não o tivesse feito não teria chegado ao que sou. E gosto do que sou. Continuo dizendo que não se deram ao trabalho de ver a mudança, como já calculava acontecesse, e que agora estão presos a uma ideia de mim que criaram com raiva e sabe-se lá mais o quê. Mas pronto, fiquemo-nos por aqui que a vida é breve e tenho muito que viver ainda.
Saudações.

mariana fernandes. disse...

é um mero desabafo acerca de mais uma relação frustrada ; mas obrigada na mesma :)

ps: gosto muito da letra da música de fundo do teu blog .

Francisca disse...

Pensas tu que a vontade era pouca!Não era,mas se é isso que queres pensar,força aí então!
Au revoir Navegante da Lua zx

Marilena' disse...

Se isso que eu quero pensar ? Vocês não fazem o mesmo ? Não pensam o que querem ?
Oh, eu estou numa de paz, não penso, isso só estraga :)

G. Letras disse...

Li isto tudo e quase que podia dizer que fui eu que escrevi. Entendo perfeitamente, porém, sempre tive um problema em me integrar em grupos de amigos, sempre tive um problema em socializar como as outras pessoa e com isso sempre fui criticado, desprezado e 'cuspido'. Porque como era o 'anti-social' não merecia um lugar na sociedade. E agora, não tenho muitos amigos, maior parte nem chegam a isso, são apenas conhecidos. Tornei a filtragem de pessoas mais rígida, apesar de não ser grande interesse para ninguém, tento contentar-me com a solidão e com o que gosto de fazer. Sabes, as pessoas estão estragadas demais.

Desculpa ter falado tanto de mim. lol

G. Letras disse...

Obrigado. A mim está-me um bocado a matar :s

Sofia Vaz disse...

Sinto que entre cada linha de texto que escreveste está um quilómetro de estórias que foram provavelmente contadas neste infindos comentários.
É um log pesado. Já experimentaste uma visão mais pura, simples, atrevo-me a dizer, desportiva das relações humanas?...Talvez fosses mais feliz e compreendesses melhor esta tal de sociedade que mete dó. Não sei, sou só mais uma mulher à procura de respostas.

Aquele final agressivo mostra dor por falta de aceitação das outras pessoas...Não precisas de ser a pessoa mais verdadeira, mais generosa. Ninguém precisa de ser um santo. Se fores verdadeira contigo, as pessoas certas aparecem e, aí, a sociedade será um bocadinho melhor aos teus olhos. Mas não espere milagres.
Foi um texto sentido e, como outros que aqui tens, com algum valor de lição. Fazes bem em escrever o que sentes. Faz com que as pessoas se sintam livres de dizer o que sentem também, o que é óptimo para o crescimento como ser humano.
Até ao próximo desabafo.

Enviar um comentário

Liberta a tua mente e deixa que o pensamento te leve palavras aos dedos, partilhando assim comigo ideias, questões e críticas, não deixando nada omitido.
Obrigada pela tua leitura atenta: