Hoje fiz o que tantas vezes faço. Remexi em memórias. Abri o baú dela e (re)li a descrição que em tempos não muito distantes lhe pedira que fizesse de mim. E eu era isto.

"És muito ingénua. Muito emocionalmente pura. Muito insegura. Muito nos emaranhados. És ainda muito tenra. Mas vais amadurecendo e isso é agradável de ver. Fantasias muito. Mas não ambicionas. Não te dás o devido valor. Das-te muito mas não te educas. Então esfolas muito os joelhos e os outros não se culpam de te esmurrar um bocadinho mais, mas isso vais ter de aprender. À medida que cresceres aprendes a fazer do teu coração ponto forte e não fraquezas, a mostrar que podes até estar papas mas sempre de colher em pé."

Hoje não sei como me vê, não sei o que pensa que sou. Não acompanhou as mudanças de perto, mas esteve sempre presente nelas. Não me obrigou a mudar mas foi graças a ela que o fiz. Sempre que me esmurrava, esfolava e até matava era nestas suas palavras que pensava. Foram estas palavras, esta descrição de quem no fundo tão bem me conhece que me ergueu em dias de chuva e me deu força para ser quem sou hoje. Foi ela, com todo o seu jeito de ser e de me ser, que conquistei o orgulho de ser quem sou.
E tenho orgulho em ti, em nós. E que tamanhas tempestades passamos. Mas ainda aqui estamos, sólidas e fortes, duras e rijas. E és-me um pedaço maior do que aquele que te sou a ti. És tanto, e agradeço por isso, minha Pê *

33 Crimes sentidos:

ana maria disse...

Que texto tão querido ;)
e escreves tão bem

L' disse...

É muito bonita mesmo, contudo faz-me lembrar uma grande amizade que me desiludiu bastante, que já não existe mais :s

adorei o post, que fofinhas :3

claudiarodrigues* disse...

Obrigada minha querida , é mesmo muito bom saber que gostas da forma como escrevo (:
um grande beijo

Bernardo disse...

hummm praia

Cláudia Silva disse...

O que é que te faz lembrar querida ?
Opá amei este texto , mesmo giro *.*

Sophia disse...

Adorei a descrição

Annie disse...

Oh, também faço isso muitas vezes! Fala com ela, e pergunta-lhe como ela te vê hoje! :) Tiveste sorte em ter alguem como ela na tua vida. ^^ *

dannó disse...

Que lindas :)

Cátia Mourisca disse...

LINDO, LINDO, ADOREI A DESCRIÇÃO DELA, LINDO!

Patrícia Costa disse...

E eu perco-me aqui! **

jo disse...

é bom termos sempre com quem contar, termos sempre uma pessoa que sabemos que apesar de não nos dizer o que queremos ouvir, nunca nos larga a mão.
é bom de ter e bom de se ver!

beijinhos marilena

Catarina disse...

Remexer o baú das recordações as vezes é bom, faz com que aqueles momentos passados com aquela pessoa estejam ainda bem presentes como se aquele passado fosse novamente o presente.

Beijinho *

Susana disse...

Ôh , que lindo . :)
Tinha saudades de um textinho assim , pequena .

Gabriela disse...

esta Pê é mesmo fantástica.

FLÁVIOMATA disse...

Oh, muito obrigado querida :)

N. # disse...

é bom quando temos pessoas assim que nos enchem o coração :) *

L' disse...

Obrigada linda :3

jo disse...

tento ter força Marilena, mas por vezes é complicado!

Obrigada *

Carla disse...

oh, obrigada:)

Isabel disse...

Que texto mais lindo *.*

FLÁVIOMATA disse...

Já somos dois :)

claudiarodrigues* disse...

oh riqueza, não sei o que te hei-de dizer porque sinceramente nao gosto de me sentir assim :s mas obrigada na mesma !!

Bianca Pessoa disse...

mudei o url do blog, agora encontro-me em http://followyourheartwithoutlookingback.blogspot.com/

lara disse...

hoje abri o teu blog para ouvir a música e ler um ou outro post antigo. beijinhos

Neuza disse...

que giras :)

Little A* disse...

Ainda bem que há amizades assim!

Selo para ti no meu blog ;)

Marcos Almeida disse...

É sempre bom ter pessoas ao nosso redor que estão sempre conosco faça chuva ou sol

Abraços!

Bianca Pessoa disse...

obrigada, minha querida :)

claudiarodrigues* disse...

eu tambem gosto, alias, AMO!

L' disse...

Obrigada querida :3

Carla disse...

muito obrigada! :)

Isabel disse...

Obrigada querida (:

Ana Lima disse...

gostei :)
vou passar cá mais vezes

Enviar um comentário

Liberta a tua mente e deixa que o pensamento te leve palavras aos dedos, partilhando assim comigo ideias, questões e críticas, não deixando nada omitido.
Obrigada pela tua leitura atenta: